Pedras e bancadas: como escolher o material adequado


Mármore, granito ou revestimentos compostos.

Quem está passando por uma reforma ou construção sabe que no meio do caminho começa a surgir uma série de dúvidas. Qual material escolher para o revestimento para as bancadas da cozinha e do banheiro? O que é melhor: seguir a tradição no uso de pedras naturais ou investir na tecnologia dos compostos (superfícies sólidas fabricadas a partir de partículas de pedras e aditivos sintéticos)?

Mas essa dúvida sempre persiste né?

Qual a diferença entre Granito e Mármore? E os materiais compostos como Silestone, Corian, Technistone, Marmoglass, Dekton etc...Qual o material ideal devo usar?

Vamos lá então, desmistificar essa questão...

Os granitos e mármores são pedras muito utilizadas nas em bancadas, assim como também em revestimentos de piso e parede.

O granito é uma rocha natural ígnea formada por três minerais (mica, feldspato e quartzo) responsáveis pela sua beleza, resistência e durabilidade. Muito indicado áreas internas, externa e ideal para bancadas de cozinhas e áreas de serviço.

No mercado é possível encontrar granitos nos seguintes tons: cinza, amarelo, creme, rosa, verde, vermelho, marrom, preto.

O arquiteto Nelson Kabarite optou pelo uso do granito no piso e nos rodapés do banheiro (Foto: Victor Affaro/Editora Globo

O preço dos granitos varia de acordo com a sua raridade. Quanto mais raro, mais caro. Os granitos mais em conta são os cinzas e os mais caros são os pretos e os brancos.

Não são riscados com facilidade porque tem “dureza Mohs” alta (entre 6/7).

Por ter baixa porosidade o granito não mancha e absorve pouca água. Algumas tonalidades absorvem mais água e outras menos.

Falando do mármore, ele também é um material natural e nobre, capaz de agregar elegância a um ambiente sem muito esforço. Com muitos tipos de cor e acabamento, é uma pedra que nunca sai de moda, apenas vai se atualizando.

Neste projeto do escritório de arquitetura Arqdonini, o mármore reveste o piso e as paredes do banheiro (Foto: Lufe Gomes/Editora Globo)

Mas, como todo material, apresenta prós e contras em sua aplicação. Vale a pena dosar e pensar bem se esse é o tipo de material que você está procurando para compor os ambientes da sua casa.

É indicado para áreas com tráfego leve de pessoas porque se desgasta mais facilmente com o atrito de areias sobre o piso porque tem “dureza Mohs” baixa (entre 3/4). Também deve ser evitado nas cozinhas porque absorve gordura pela sua porosidade.

Todos esses nomes complicados de revestimentos, Silestone, Corian, Caesartone, Limestone, entre outros têm em comum algumas coisas: São feitas a partir de pedras naturais e aditivos sintéticos, têm aspecto muito liso e homogêneo, emendas imperceptíveis, facilidade de manutenção e grande versatilidade de formas, texturas e possibilidades criativas.

O designer de interiores Fernando Piva usou Corian® em toda a bancada desta cozinha (Foto: Sergio Israel/Divulgação)

Algumas têm também apelo ecológico, pois têm em sua composição materiais recicláveis, como o Corian, ou então porque têm processo de produção com menos impacto do que as pedras comuns. Costumam também ter tratamento anti-bactericida, tornando-se assim extremamente higiênicas. A parte que não é tão boa é que são revestimento mais caros.

Quanto à resistência, as características variam de um material para outro, mas em geral são bem resistentes a impactos mais fortes (mais até do que o granito).Porém, não são muito resistentes a altas temperaturas.

Neste projeto, o Caesarstone foi utilizado na superfície da bancada e da ilha central (Foto: Caesarstone/Divulgação)

Enfim, a grande novidade em revestimentos e sem limitações está na mais nova pedra industrializada do mercado: o Dekton! O Dekton é uma pedra industrializada do grupo Cosentino (proprietária do Silestone também) lançada em 2014 no Brasil - composta de 93% de quartzos e 7% de resinas prensadas com um peso de 12 mil toneladas e, devido à temperatura elevada a mais de 12 mil graus Celsius que aumenta a pressão para 25 mil toneladas, a resina que une os quartzos e torna o produto mais frágil é eliminada, ou seja, ele se torna em material puro, ultra compactado e super-resistente - características e um dos grandes diferenciais deste produto, pois através desse procedimento é possível acelerar as alterações metamórficas que uma pedra natural sofre ao ser exposta durante milênios à alta pressão e à alta temperatura!

Suas vantagens são: - Resistente aos raios UV: a superfície Dekton é altamente resistente à luz dos raios ultravioleta (UV) e não sofre alterações de cor ao longo do tempo.

- Resistente a riscos: é a superfície mais resistente a riscos no mercado atualmente.

- Completamente resistente a manchas: Até as manchas mais difíceis de remover, como vinho, café, marcadores ou ferrugem, podem ser removidas facilmente desta superfície. E uma vez que a superfície Dekton possui uma porosidade extremamente baixa e não contém resinas, é também resistente a químicos.

- Resistente ao calor: a superfície Dekton suporta temperaturas elevadas sem ficar queimada e sem rachar.

- Resistente a abrasão: o Dekton é ainda mais resistente à abrasão do que o granito, sendo, assim, a superfície ideal para aplicações comerciais e em áreas de elevado tráfego, como pavimentos.

- Estabilidade da cor: o processo de fabrico utilizado na superfície Dekton permite controlar a pigmentação e decoração do material. O resultado é uma maior resistência da cor em cada laje e um produto mais duradouro que não irá sofrer alterações ao longo do tempo.

- Não poroso: o Dekton não é poroso e não é necessário impermeabilizá-lo. Ele previne naturalmente a penetração de líquidos e gases na sua superfície, tornando-a uma superfície de baixa manutenção e de fácil limpeza.

Além dessas vantagens, o Dekton possui chapas maiores (3,2m x 1,44m) que possibilitam o uso em grandes extensões sem emendas e espessuras diferentes que podem chegar até 8 milímetros, portanto, pode ser usado desde fachadas até móveis! Por ser um produto novo, o preço é um pouco mais elevado que o dos demais.

O arquiteto Roberto Migotto optou por usar o Dekton® como revestimento externo neste projeto (Foto: Carlos Piratininga/Divulgação)


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square